Você está aqui
Home > WSK > Como Está a WSK Final Cup Após a 1ª Etapa

Como Está a WSK Final Cup Após a 1ª Etapa

 

Victor Gustafsson – Tony Kart/Vortex (OKJ)

Enquanto não tem início a segunda e derradeira etapa da WSK Final Cup, em Adria, entre o dia de hoje e 12 de novembro, os líderes da classificação nas várias categorias são: Travisanutto (Zanardi-Parilla) em OK, Gustafsson (Tony-Vortex) na OKJ, Lorandi (Tony-Vortex) em KZ2 e Bedrin (Tony-TM) entre os míudos da 60 Mini).

A corrida para vencer a WSK Final Cup

Após as corridas do fim-de-semana passado em Adria Karting Raceway, vamos dar uma olhada na classificação da WSK Final Cup. O primeiro ‘episódio’ desta competição, na qual os pilotos conseguem marcar pontos desde os treinos de qualificação, mostrou que existem vários candidatos à vitória, em todas as quatro categorias. Tudo pode acontecer no circuito de Adria, Itália, no próximo fim-de-semana, aquele que será decisivo, também devido ao sistema de pontuação progressiva: esta é mais uma razão para que não se perca ‘pitada’ do que se vai passar em Adria. Até porque é possível seguir o streaming, AO VIVO, no domingo (12 de novembro), dia que será totalmente abrangido com corridas.

Lorenzo Travisanutto – Zanardi-Parilla-Bridgestone (OK)

Travisanutto lidera em OK

Lorenzo Travisanutto (Zanardi-Parilla-Bridgestone) dominou a qualificação em OK, confirmando essa superioridade ao vencer também as manches de qualificação. O polaco Karol Basz (Kosmic-Vortex) e o dinamarquês Nicklas Nielsen (Tony Kart-Vortex), acabariam por ser os únicos a dar luta ao piloto transalpino nas Pré-Finais. Na Final, com a pista molhada pela chuva que caiu no domingo de manhã em Adria, Travisanutto tornou a vencer e agarrou a liderança com 80 pontos. Nielsen, o segundo classificado da Final, está atrás de Travisanutto, com 68 pts. Atrás deles, o espanhol David Vidales (Tony-Vortex), que reuniu 47 pontos graças ao terceiro lugar obtido na Final. Basz é o quarto, com 43 pontos.

Gustafsson está no topo em OKJ

O russo Kirill Smal (Energy-TM-Vega) foi o líder prematuro na OKJ, mas acabou por ser infeliz nas fases finais. Foi nas Pré-finais que surgiram em destaque dois pilotos britânicos, Dexter Patterson e Jonny Edgar (ambos no Exprit-TM), que acabariam mesmo por vencer as duas corridas. Na Final, foi a vez do sueco Viktor Gustafsson (Tony Kart-Vortex), mostrar todo o seu talento na chuva, vencendo uma corrida da qual largou da 6ª linha. Gustafsson lidera com 56 pts, 3 pontos à frente de Edgar. Terceira posição, após uma dura batalha pela vitória na Final, para o russo Alexey Brizhan (Tony Kart-Vortex) com 43 pts, à frente do italiano Luigi Coluccio (BirelArt-TM) – 32 pts.

Alessio Lorandi – Tony Kart/TM/Bridgestone – KZ2

Lorandi é o motorista a vencer no KZ2

Alessio Lorandi (TonyKart-TM-Bridgestone) ganhou tudo em que participou, na KZ2, qualificação, Pré-final e Final. Agora, o piloto italiano lidera destacado a categoria, com 90 pts, o máximo possivel. A segunda posição, com 49 pts, é ocupada por Francesco Iacovacci (Luxor-LKE), que terminou sempre atrás de Lorandi, exceto na Final, em que foi superado pelo romeno Daniel Vasile (DR-Modena), na luta pela segunda posição. Nas contas da competição, Vasile é o 3º com 37 pts, à frente do italiano Alessandro Giardelli (CRG-TM), com 24 pts.

Bedrin vence no 60 Mini

A vitória na Final permitiu que o russo Nikita Bedrin (Tony Kart-TM-Vega) assumisse a liderança em detrimento do norueguês Martinius Stenshorne (Parolin-TM): estes dois pilotos venceram as suas Pré-inais e agora ocupam as duas primeiras posições na classificação com 83 e 55 pts. O 2º lugar na Final trouxe o russo Ruslan Fomin (Tony Kart-TM) para a 3ª posição com 41 pts, na frente do italiano Alessandro Cenedese (Parolin-TM), com 29 pts.

Fotos: Press.Net

 

Facebook
Twitter

 

Artigos Semelhantes

Top